Ads (728x90)

      O que fazer para ter um corpo mais musculoso e definido? Principalmente quando a sua genética não contribui muito para isso?! Fazer musculação sem dúvidas é fundamental, mas será que isso é suficiente?
      Os suplementos alimentares surgem como resposta para essas dúvidas prometendo nos dar o que a natureza nos negou. No entanto, surge outra questão: será que eles realmente funcionam?

Mulher na musculação


        Se o seu foco for emagrecer, leia o post: SUPLEMENTOS PARA EMAGRECER: SERÁ QUE ELES REALMENTE FUNCIONAM?

        A personal trainer Ana Lucia Borella (CREF 085480 G/SP) explica que existem uma variedade muito grande de produtos, vão desde os shakes proteicos, passando pelos melhoradores de performance e os que prometem estimular hormônios anabólicos.


Whey protein: é o suplemento mais conhecido pelos frequentadores de academia, trata-se da proteína do soro do leite, tem rápida digestão e absorção. Essas proteínas auxiliam na construção e reparação do tecido muscular. No mercado encontramos três tipos de whey protein: o concentrado, que pode fornecer entre 29 a 89% de proteína, dependendo da concentração de gorduras e lactose, não é indicado para alérgicos à lactose e representa a forma mais barata de whey; isolado é a forma mais pura tendo sua concentração com cerca de 90% ou mais de proteína, é isento de gordura e possui menos de 1% de lactose; encontramos ainda o hidrolisado, onde as proteínas se encontram em partículas menores, o que torna a sua digestão muito mais rápida do que os outros tipos, é o whey protein mais caro do mercado pelo fato de necessitar de muitos litros de leite para ser fabricado

BCCAs: trata-se dos aminoácidos de cadeia ramificada, especificamente leucina, isoleucina e valina. Uma das funções dos BCAAs é fornecer energia para o músculo durante a prática do exercício, minimizando o catabolismo muscular (perda de músculo); outra função importante é seu potencial em estimular a síntese proteica (formação de nova proteína = formação de músculo). Existem evidencias de que o consumo de BCAAs afetem positivamente a reposta de alguns hormônios anabólicos.

Glutamina: é o aminoácido mais abundante no plasma sanguíneo, sendo essencial para o crescimento e diferenciação muscular. A suplementação de glutamina visa a minimizar o catabolismo muscular, bem como a melhora do sistema imunológico.

Albumina: é o concentrado da proteína da clara do ovo. Ela ajuda com a reparação muscular, diminuição dos sintomas (como dores) no pós treino e ainda ajuda a aumentar a sensação de saciedade.

Caseína: proteína obtida do leite. Ela apresenta uma digestão e absorção mais lenta no organismo, sendo muito indicado o consumo para longos períodos de jejum; como por exemplo, antes de dormir. É aliada para evitar o catabolismo e proporcionar o ganho de massa muscular.

Quer aprender centenas de receitas nutritivas e deliciosas indispensáveis para quem deseja ganhar massa muscular de forma prazerosa? RECEITAS FITNESS

      Vale lembrar que esses são apenas complementos que auxiliam no processo de ganho de massa muscular; é necessária uma alimentação balanceada somada a um programa de exercícios físicos. Ou seja, sozinho pouco tem a acrescentar!

Postar um comentário

Blogger