Ads (728x90)


        Você fala, fala e fala com o seu filho e ele parece não estar nem aí? Sua casa vive em meio a bagunça de tanto brinquedo jogado e coisas espalhadas? Sua criança dá muito trabalho em qualquer lugar? Você pensa mil vezes antes de sair com ela? Levá-la a escola é um alivio para você?
        Você já se viu em alguma dessas situações? Então, esse artigo é para você!
Hoje é comum vermos em shoppings ou mercados crianças fazendo birras se jogando no chão, batendo mãos e pernas, gritando, chorando ou até respondendo aos seus pais. Também, como professora escuto muito dos familiares dos alunos: “meu filho não tem limites”, “eu não sei o que faço com ele”, “não me obedece” ou “já tentei de tudo e ele continua fazendo birra”.
Muitos pais sofrem com a falta de limites dos filhos. As crianças demonstram comportamentos de agitação constante, dificuldades de aceitarem regras (ocasionando em birras) e, muitos, até maior agressividade.
Esse artigo vai lhe dar dicas de como vocês “mães” (em parceria com os pais) podem lidar com essa falta de limites nos filhos. 
A primeira coisa que lhes digo é “dar limites é um gesto de amor! ”.

CRIANÇA NO CAMINHO CERTO

 DAR LIMITE É UM GESTO DE AMOR

        Assim como mostrar afetividade para criança é preciso para ajudá-la a criar um sentimento de positividade, segurança e autoestima; os pais devem estar cientes de que dar limite para a criança é certo e necessário, um gesto de amor, pois, todo ser humano necessita aprender a lidar com o certo e o errado, assim como aprender valores. A nossa sociedade é com regras! Quem não tem regras acaba burlando as leis e consequentemente sofrendo as represálias, além de poder acabar se machucando seriamente ou até morrendo porque não tem noção do limite/perigo.
        Vivemos em um tempo em que os pais trabalham fora e quando estão com a criança querem que todas as vontades dela sejam feitas, “compensando” o tempo de ausência. Ou, estão tão cansados para educar (porque educar é trabalhoso!) que as crianças acabam não tendo os limites do que é certo e errado.
Dar limite para as crianças pode não ser uma tarefa fácil. Muitos pais não sabem por onde começar e nem o que fazer quando já estão perdendo o controle sobre os filhos.
O hábito de limitar a criança deve ser incorporado em sua vida, pois isso formará a criança. Elas ainda estão se desenvolvendo psicologicamente e falhas podem gerar problemas para a vida toda.
As crianças sempre mantêm dificuldades em aceitar limites, pois estão na fase de querer descobrir as coisas por si só. Tenha em mente que dar limite é trabalhoso, mas, que vale a pena... que é um gesto de cuidado e amor que você está dando!
Se você quer dar limite para a criança, mas não sabe por onde começar, confira as dicas mais importantes abaixo para que você crie seu filho da maneira correta.

1 – OS PAIS TÊM QUE ESTAR EM SINTONIA.

        Mãe e pai devem estabelecerem juntos qual a direção que darão para a criança, pois, um não pode falar uma coisa e o outro diferente. A linguagem para a criança deve ser única, por mais que um não concorde com o outro. Isso irá estabelecer mais firmeza no que for dito por ambos. A criança saberá que se a mãe disse algo, o pai também dirá o mesmo.
Conversem com a criança mantendo sempre uma linguagem clara e fácil de ambas as partes. Isso aumenta a comunicação e confiança entre vocês.
Também, se os pais trabalharem, estabeleçam com quem cuida da criança as mesmas coisas.

2 - IMPORTÂNCIA DA ROTINA NA VIDA DA CRIANÇA.

Quando criança ainda não temos muita noção de tempo relógio, mas temos a noção de tempo rotina. Para uma criança se sentir segura é necessário haver uma rotina familiar. Ela precisa sim ter hora para tudo: acordar, dormir, comer, fazer lição, etc.
Não estou falando para ser um robô, mas sim mostrar que dentro de casa (assim como na escola) existe uma sequência de atividades que serão realizadas. Essa sequência mostra para a criança que sua vida é segura e, consequentemente, que ela tem uma base com que contar sempre.
Além disso, a rotina é fundamental para que a criança possa crescer sendo mais organizada e disciplinada com seus compromissos. Ela é que será a base para a formação psíquica e física da criança.
Crie uma rotina para a criança, isso irá fazer com que ela cresça mais organizada e responsável, fazendo com que não tenha problemas em sua fase adulta.
Você pode usar até desenhos feitos com as crianças, fotos e montar um quadro com a sua rotina diária. E, quando houver mudanças (e pode haver sim!) mostre para seu filho.

3 - REGRAS

Toda pessoa tem que seguir regras! Ela é essencial para que possamos viver mais em harmonia na nossa sociedade.
Na criança ela também traz segurança, tanto na parte afetiva, como na de cuidados.
Por isso, regras claras são essenciais para que a criança entenda que tem limites e deve respeitar.
Crie junto com o seu filho as regras que ele deve respeitar. Aponte o motivo de determinada regra, afinal a criança tem o direito de saber. Explique em sua linguagem e, se possível, monte um quadro com imagens. Como sugestão eu faço na escola: a carinha feliz para as coisas que a criança pode fazer e a carinha triste para as coisas que não pode.
Caso ela quebre alguma regra, a melhor maneira de fazer ela entender que o ato foi errado é conversando. Repita o que havia dito sobre aquilo, mostre como é errado. Faça isso sem ameaçar a criança e nem bater, apenas retorne à listinha de regras que ela deve cumprir.
Constantemente revise as regras com a criança para ver se há necessidade de alterações.

O QUE É NECESSÁRIO PARA CRIAR FILHOS SAUDÁVEIS E BEM-SUCEDIDOS? VEJA: MÉTODO EDUCA PAIS – COMO CRIAR FILHOS FELIZES, SAUDÁVEIS E BEM-SUCEDIDOS

4 - SER RÍGIDO NA HORA CERTA

Você não deve ser rígida com a criança o tempo todo, mas sim na hora certa.
Não deixe a criança fazer o que quiser e na hora que bem entender. Assim, ela irá achar que não há limites em sua vida e nunca será punida por nada de errado que fizer.
Saber ser rígido é o que fará a criança com o tempo discernir na sociedade o que é certo e errado.

5 - VALORIZE ATITUDES POSITIVAS, NÃO COM PRESENTES MATERIAIS, MAS, COM ELOGIOS E CARINHO.

Dê atenção aos feitos da criança. Assim como quando ela erra você a repreende, quando fizer algo certo ou pratique alguma atitude positiva, parabenize.
Elogie a atitude e dê carinho, mas não faça isso de forma exagerada, pois ela pode crescer achando que sempre que fizer algo bom as pessoas ao seu redor irão elogiá-la bastante e sabemos que as coisas não funcionam dessa forma. Tudo na medida certa!

6 – CASO A CRIANÇA ESTEJA COM DIFICULDADES DE CUMPRIR AS REGRAS

Existem casos de crianças que mesmo com regras bem claras ainda existam dificuldades de cumpri-las. Alguns de nós adultos também são assim, por isso, estão aí as leis e as punições, seja em forma de multas ou até de prisão.
Caso a dificuldade de seguir regras ocorra frequentemente suspenda temporariamente algo que a criança goste, como videogame, assistir algum programa favorito e sempre converse sobre o motivo de estar fazendo isso. O diálogo é essencial nesse caso! Não é fazer por fazer, mas, a criança entender que o que ela está fazendo tem uma consequência.

7 - DEDIQUE-SE

Dedique um tempo exclusivo para a criança. Brinque com ela, converse sobre a escola e os amiguinhos e dê carinho. Desta forma você fará com que ela se sinta amparada e tenha confiança e respeito por você.

QUER TRAZER PARA O SEU FILHO UMA ALIMENTAÇÃO MAIS NATURAL E SAUDÁVEL, ABANDONANDO O MITO DE QUE COMIDA SAUDÁVEL NÃO É ATRATIVA AO PALADAR DAS CRIANÇAS? EU QUERO! RECEITAS SAUDÁVEIS PARA CRIANÇAS

8 - SEJA ESPELHO

A criança verá você e o pai como a sua maior referência de vida. Por isso, não pratique atos incorretos na frente do seu filho, principalmente os que você diz para ele que são errados. A criança vê os pais como seus espelhos, seus heróis!

10 – VERIFIQUE A CLASSIFICAÇÃO DOS JOGOS E FILMES

Existem jogos e filmes que são inapropriados para a criança. Alguns estimulam a violência, outros induzem a mentir e muitas outras coisas piores.
Ao comprar um jogo e deixar a criança assistir algum filme ou animação, primeiramente é necessário que você leia de fato o que tem no conteúdo (sinopse, resenhas) e depois verificar se o seu filho se encaixa. 
Mesmo que a criança “queira muito” quem tem que avaliar se é apropriado para ela são os pais.

11 - ACOMPANHAMENTO ESCOLAR

É nítido que a criança que possui melhor comportamento na escola são as que os pais acompanham a sua vida escolar. Ajude ela a fazer as atividades e a estudar. Compareça às reuniões e sempre converse com ela sobre o dia na escola e com a professora como está seu filho nela. Se necessário, estabeleça parcerias: família e escola devem “falar a mesma língua! ”.

        Dar limites para a criança exige muito trabalho! Cansa e muitas vezes dá até vontade de desistir!
Os pais não devem usar o motivo da falta de tempo com a criança deixando-a fazer o que quer ou comprando coisas caras, achando que está compensando o problema. O importante é ter um tempo de qualidade, dando atenção e carinho.
Pense sempre: a recompensa virá! Dar limites é um gesto de amor!


VOCÊ PODERÁ GOSTAR DE LER: COMO ESCOLHER UMA BOA ESCOLA

Postar um comentário

Blogger